20 fevereiro 2017

Livro O Que Há De Estranho Em Mim


Oooi gente! Tá tudo beleza? Eu não sei vocês, mas eu amo um livro quando tá com desconto - na verdade, quem não, né? - e o o que há de estranho em mim tava só 9,90 quando comprei na finada Black Friday de 2016  - aproveitei e comprei O orfanato da senhorita peregrine e a Música do silêncio também rsrs - mas pelo que não me engano, se você for lá na Submarino, encontra por nove reais haha se liga na dica. Então, rolou umas maratona literária e acabou que eu li uma das minhas maiores preciosidades da biblioteca e vou falar mais sobre aqui com vocês.

sorry a unha descascada haha

O que há de estranho em mim
fala sobre relacionamentos degradados entre pais e filhos, acompanhamos a vida de Brit, uma menina que enfrentou a dor de perder a mãe para uma doença mental e tem a relação afetada com o pai - ainda mais depois de seu pai ter se casado e ter um outro filho - mas encontra refúgio em sua paixão pela música, integrando uma banda chamada Clod, e em sua paixão por Jed, que também integra a banda. Seu pai a interna em uma clínica de terapia alegando ser pelo seu melhor e depois de um tempo nos primeiros estágios na clínica encontra suas mais novas e verdadeiras amigas: V, Bebe, Martha e Cassie. Todas tem motivos - totalmente banais - para estar na Clínica Red Rock: Brit, porque seu pai acredita que a Banda é um erro e suas notas escolares estão péssimas, Bebe foi flagrada transando com um empregado de sua casa, Martha está acima do peso e Cassie beija garotas e não exala feminilidade, mas todas juntas contra o poder abusivo da Red Rock conseguem transformar o inferno em uma história de superação e surpresas.

É um livro muito bem escrito, sabe, a Brit fica na clínica por meses mas a autora não deixa cair na chatice e aquela coisa toda tipo "ain hoje eu to triste e fui na predera, na sala de aula e falei com as amigas" "ain hoje eu to triste e fui na predera..." sabe quando acontece isso num livro e a gente fica aí que chato? Então, isso não aconteceu em momento algum na história, outra coisa que observei foi que mesmo com todo o plano de fundo triste os personagens são alegres e esperançosos, não desistem com o primeiro não e fazem acontecer seus planos loucos. Ah, e não deixando de destacar a Diagramação do livro que é adorável, muito confortável de ler.
Enfim, eu recomendo muito que vocês leiam esse livro que é um verdadeiro tesouro dentro da minha casa e acompanhem esse squad goals maravilhoso! Meu Deus, queria fazer parte haha.
Beijão, até a próxima ❤

31 janeiro 2017

Tom

Você sabe menina, minha paixão por você não vai durar muito, eu vou embora um dia, mas vamos aproveitar enquanto durar, eu sei que vai sofrer mas esse é um risco que todos corremos independente do que ou com quem for.
Vamos tirar nossas fotos juntos na frente do espelho do elevador, vamos viajar até a Torre Eiffel e tirar uma foto turista ou namorar no sofá.
Eu posso te oferecer o mundo, meu mundo, posso fazer outro se você quiser, eu te amo e faço tudo ou qualquer coisa por você. E você sabe. E você me acompanha. E você me descobre. E você se apaixona.
Eu posso fazer um cafuné para você dormir, e te fazer um café da manhã com aquele cappuccino que você gosta. Mas é só questão de tempo até eu dizer que acabou, abrir a porta, ir em embora e te deixar tristeza. Você sabe disso também, então porque continua? O que viu em mim? Foi meu cabelo bagunçado?  Meu romantismo? Meus eu te amos ou como eu te faço se sentir especial?
Eu realmente não sei, você estava saindo do bar e indo pra casa, eu também estava indo, foi esquisito sermos do mesmo bairro e termos pegado o mesmo táxi, eu cochichei uma música que estava tocando no rádio e você continuou, chegou na parte do: somos feitos um pro outro, eu te amo e nada vai mudar isso, e nos olhamos e cantamos juntos. Foi incrível ver o seu sorriso. Porque você é incrível. Você é tão doce e tão bonita, que o mundo lhe agradece por existir. Eu te amo, sabe? Te amo tanto que soube na hora quem seria meu tormento bom dos próximos meses.
Você sabia não é, quando eu pedi pra sua amiga qual era seu nome que era eu? O garoto do táxi. E quando eu conversei por você na internet, você já tinha certeza? Eu não sei.
Só sei que daqui a pouco vamos nos encontrar e quero dedicar esse texto pra você que chegou de repente e se fez tão presente na minha vida que mudou tudo aqui dentro.
E daqui há um mês quando nos separarmos pode ter certeza que você foi especial, mas enquanto isso, vamos nos namorar, e reafirmar nosso amor, sorrir e beijar, porque a vida é tão linda, que até parece você.

26 janeiro 2017

Paralisei o bico: Dois anos de alegrias


Oolá gente! Hoje é dia 26 de janeiro, e sabe o que é comemorado nesse dia? Sim, o aniversário do blog! Nosso espaçosinho está fazendo dois anos de vida e preciso dizer o quão incrível é ter um blog ~ sério gente se vocês não têm, façam! ~ tipo, sabe o que é confiar em uma pessoa e saber que ela te entende e te apoia? Então, o blog também é assim, lógico que o fato de o blog não ser um humano ajuda na compreensão, porém, é mais que isso, é algo na sua vida, onde você compartilha suas alegrias, e escreve cada linha com dedicação e amor, você se sente confortável em contar algumas coisas que se passam em você e não precisar responder várias perguntas, é realmente incrível escrever sobre seus sentimentos e não ter medo do julgamento - estou falando das minhas experiências, mas não adianta nada ser uma pessoa cheia de ódio no coração e querer vomitar na internet, é lógico que vai ser julgado - o que quero dizer é que: nesses dois anos eu soube construir uma confiança inabalável com esse blog, e que, quando estiver triste, eu sei onde posso escrever e publicar um texto sobre - mesmo que com outras palavras e personagens, eu falo sobre mim haha, aquelas - e depois me sinto realmente aliviada de ter exercitado sobre meus sentimentos, isso é de outro mundo. sério. Nesses dois anos, o blog me ajudou com muita coisa: ter autoconfiança, autoestima, ser um lugar onde sempre volto ou posso desabafar. Enfim, meu refúgio.

Esse bolinho de caneca - não esta em uma só caneca porque eu não tinha uma caneca grandona, ai fiz em três pequenas, a primeira queimou, a segunda mais ou menos, a terceira: perfect - foi feito com muito amorzinho misturado para comemorar nossos dois aninhos, e ele tá mara, adorei minha versão masterchef. 

Sorry pela qualidade das imagens! Meu celular não ajuda


O fato de eu amar escrever, e querer trabalhar com isso por toda a minha vida, ajuda e muito na construção de algo real: os posts. Saibam que cada post aqui escrito, podem ter certeza, é feito com dedicação, e eu realmente amo amo compartilhar as coisas por aqui, eu acho que ainda não me dei conta que há dois anos eu venho falando/compartilhando/mostrando sobre minha vida nesse blog, e - eu to quase chorando - esse espaço é realmente concreto que eu confio e sei que posso vir aqui e dizer o que me apreende sem medo. Eu realmente amo tudo isso, e amo vocês, leitores <3
Ai eu sei, minha letra é horrível e ilegível mas o que tá escrito é: Be Happy! 2 anos Paralisei o Bico ~~a boquinha que não tem emoji kk exclusividade do paralisei o bico né mores?
Aproveitando essa deixa, aqui vai uma playlist linda de bunita das músicas que me marcaram nesse ano:



Ai gente acabei de ver aqui, o signo do blog é aquário ~~ aquelas decepção ~~ e gente já to indo porque hoje o post foi comprido rs, beijão! Espero que nesse nosso terceiro aninho venha muita luz e felicidade, até mais!

16 janeiro 2017

Sensação de Domingo

Domingo é um dia preguiçoso, todo mundo dorme, se refugia debaixo do cobertor, e faz algo tranquilo, eu mesma, maratono minhas séries, durmo, leio... É como se você tivesse tirado o atrasado da semana inteira.
A Bruna vai passear com o cachorro e seus amigos, o Mateus joga seu videogame, a Rafaela atravessa a cidade para encontrar o Eduardo - ou vice e versa.
Sabe, aquele dia foi diferente, nós tínhamos nos conversado por chamada de vídeo no domingo passado, e no outro domingo estávamos caminhando pela cidade, jurando palavras que nem sabíamos o efeito forte que tinha, e beijando nossas mãos, como em um século distante. Nós queríamos tanto, sentíamos tanto que a frase que resumia meus sentimentos - Eu sinto tanto por eu sentir tão pouco - não fazia mais sentido;
Era uma incrível história de amor a começar, e sempre pensava se era assim que elas começavam, se dava pra sentir se daria certo, pois sempre que descrito pelos autores, parecia como algo inesperado, então, como já podia prever?
Naquele domingo, tomei coragem e fui até sua casa de surpresa, bati a porta mas ninguém atendeu, você estava ocupado demais com uma nova garota, eu fechei sem você nem perceber minha presença; E aquela delicadeza? As promessas, o meu príncipe encantado, nossos beijos amigáveis vergonhosos? Não se sente vergonha de dizer eu te amo para um amigo, mas eu senti, e suas bochechas rosaram. Naquele dia que você disse que era um lixo e que só fazia as pessoas sofrerem e se afastarem, era verdade? Então, por que não mudou? Por que não por mim? Você alguma vez já me quis de verdade, ou era mais uma cena do seu script?
Eu já te quis ligar, várias vezes estava prestes a clicar na cor verde, mas eu sempre me controlava, quer dizer, não em todos os momentos que as lágrimas escorriam pelo meu rosto, e não queriam mais parar, antes de você eu não sentia nada e você me fez assim: emotiva, sensível, amorosa. Eu poderia ter te feito muito feliz, mas você já conseguiu isso com seu novo namorado.

07 janeiro 2017

Filme 10 Year Plan



Oi gente, hoje vou resenhar esse filme romântico com temática LGBT, eu gostei muito dele, mesmo sendo um pouco clichezão homem-branco-musculoso haha, mas tudo bem é muito bom.

O que acontece no filme

Os melhores amigos Brody e Myles sempre estão solteiros, Brody porque não quer namorar nem casar com ninguém e Myles porque é um romântico incorrigível - assim afirma Brody - e todos os homens acabam se sentindo sufocados e caem fora. Sim, eles são gays e depois de mais um pé na bunda do Myles os dois prometem que se há dez anos, com 35 anos, eles estiverem solteiros, eles vão se casar.
Passou-se nove anos, dez meses e 29 anos e o atual namorado de Myles termina com ele e Brody continua pegando todos com a ajuda do aplicativo Grindr, mas nenhum dos dois esqueceram o acordo, então temendo cumpri-lo e ficar com alguém pelo resto da vida Brody tenta arrumar alguém para Myles, e o amigo acha alguém no tal aplicativo mas Brody começa a sentir certo ciúmes, e da match no mesmo namorado do amigo, o Hunter que se apresenta com outro nome, sem saber e fica com ele - nos primeiros instantes - mas depois descobre e sai da casa do tal Hunter. 
Os melhores amigos brigam, e Myles decide ir embora, porém, os dois estão mais apaixonados do que pensam. 


O que achei

O filme tem uma hora e meia de duração e é perfeita para você assistir numa tarde de tédio e dar umas risadinhas - não é a comédia mais brilhante desse mundo, mas tem bom humor - e deixa uma expectativa maravilhosa no fim, tipo, todos sabem o que acontece no final, mas a forma é muito engraçada e dá uma agonia muito gostosa. O contexto também é legal, a amizade dos dois é muito goals e nos apegamos rápido aos garotos - pelo menos eu sim rs - e reparamos que Myles é um trouxa que sempre gostou do melhor amigo Brody. 
Acho que minha conclusão é essa: não é o romance que vai marcar minha vida, mas é muito lindo.